sexta-feira, 30 de outubro de 2009

OIRÁRTNOC OA ODUT

O dia tinha amanhecido com as nuvens a tocar no nosso nariz.
Fizemos as nossas rotinas diárias e a professora distribui uma ficha de trabalho igual a tantas outras que já fizemos....igual???? Nãooooo!!!!!

Que estranho!!!!!! O que se teria passado? Um vírus entrou no computador e desconfigurou todo o trabalho da professora.

Pobre, coitada... estava desolada.

- Professora, isto está trocado!

- Professora, a data não é aqui!

- Professora, deixaste espaço para pôr o 2010 primeiro que o 2009?

- O cabeçalho é na parte de baixo da folha?

Realmente, alguma coisa se passava, a ficha não estava como as outras a que os Amiguinhos estão habituados.

Mas, também não se atrapalharam. O dia tinha que continuar e iríamos aproveitar as fichas tal como estavam.

Pois é, o nosso sentido ecológico não nos permite deitar fora tantas folhas.

A professora pediu-nos que identificassemos tudo o que estava fora do lugar, para mais tarde acertar a ficha.

E, foi esta a primeira tarefa do dia.


Com a ajuda do retroprojector, para que todos vissemos melhor, encontrámos também coisas estranhas na imagem que ficha tinha.

- Isto parece o jogo das diferenças. - disse a Margarida

E talvez até fosse, se tivessemos a outra folha com a imagem.

Realmente, depois de olhar com um pouco mais de atenção...
... este menino estava de pernas para o ar,
... calçava os sapatos nas mão e usava as luvas nos pés,

... o pente tinha velas e bolo tinha dentes,

... a roupa estava em cima da cama, em vez de arrumada no roupeiro,

... a almofada não estva na cabeceira da cama...

- Se a roupa está em cima da cama, se calhar ele dorme dentro do guarda-vestidos. - disse o Carlos


Seria assim uma coisa tão estranha depois de tudo o que já tinhamos visto, naquele dia?


Claro que não! Foi também essa a opinião dos Amiguinhos.

Foi então que a professora começou a ler umas quadras, uma de cada vez, que davam para rir.



Era tudo ao contrário!



Ainda houve tempo para construímos as nossas quadras.

Não foi muito díficil. A professora Margarida também deu uma ajudinha.

Aqui ficam elas. Divirtam-se a lê-las.

Será que conseguem?



Assim é mais fácil :)
O menino do contra
era muito trapalhão
almoçava e jantava
com o prato no chão.
O menino do contra
anda todo trocado
toma um banho quente
mas fica todo gelado.
O menino do contra

é um grande trapalhão
lavava as mãos com sumo
e bebia o sabão.
Este menino andava sempre
de pernas para o ar
nadava na discoteca
e dançava no mar.
O menino do contra
fazia tudo à sua maneira
punha café na máquina de lavar
e lavava a roupa na cafeteira.

A propósito desta actividade ainda fizemos um teatrinho de fantoches, que apresentámos para os nossos afilhados e comanheiros de leitura. Agora é só sentar e assistir. Bom espectáculo :)


video

Esperemos que tenham gostado!

Os meus Amiguinhos portaram-se lindamente no meio de toda esta confusão.
Parabéns!
Por que não tentas fazer umas quadras... às avessas?

Dia Internacional das Bibliotecas Escolares

Na Segunda-feira, depois do intervalo chegou à nossa sala uma mala muito estranha...
Era vermelha, parecia uma mala de primeiros socorros.
O que seria? Estavamos intrigados.
Abriu-se... lá dentro... um livro.

Que casa tão grande!

- O que vos parece? - perguntou a professora.

- Um palácio.

- Um hospital.

- Uma casa de gente rica.

- Não! Não estão a ver que é um Biblioteca!?! Não é professora?

- Vamos ver...

- É mesmo uma Biblioteca. Eu não vos disse?

É verdade, esta maleta trazia-nos a maratona de leitura a propósito do Dia Internacional das Bibliotecas Escolares.

A professora Rosa tratou de tudo em segredo. Que surpresa!

A história deste livro, passou de sala em sala e fez-nos relembrar a importância dos livros, nas nossas vidas.

Ainda fizemos um acróstico, como todas as outras turmas.

Biblioteca

Imaginar

Brincar

Ler

Ideias

Ouvir

Teatro

Entender

Contar

Aprender

Fomos à descoberta da nossa Biblioteca.

Para os Amiguinhos uma Biblioteca é...

... uma porta para o mundo dos livros.

... é um mundo de diversão.

...é um mundo de fantasia.

... é uma grande diversão, porque tem cada vez mais livros de banda desenahada, jornais e outros livros.

... onde há muitos livros sobre dinossauros e outros animais.

... onde podemos aprender a ler, a escrever e também a descobrir coisas novas.

... uma casa que tem muitos livros e vão lá muitas pessoas.

...o máximo e ainda é mais giro quando fazemos teatros.

... é o palácio do silêncio.

... é o local onde há livros muito importantes. Por mim, ficava todo o dia a ler na biblioteca... até às 6 horas.

... é o sítio onde há uma fantocheiro com um gato fantoche.

sábado, 24 de outubro de 2009

Onde meto o meu nariz?

Na Sexta-feira, passámos pela Biblioteca Digital.
Onde meto o meu nariz?,
O poema do nariz asseado, de Conceição Areias,
foi a história que
escutámos com muita atenção (mas também com alguns rizinhos).

Realmente um nariz bem limpo pode evitar muitos problemas.
Estes problemas podem complicar-se porque o nariz é uma porta do nosso corpo, que liga com... os pulmões. Pois é, foi assim que começamos a falr do Sstema Respiratório.

É uma história que rima, que depressa entra no ouvido.

Quando a gente se costipa,

Se se entupir o nariz,

P´ra respirar vê-se aflita

E funga muito infeliz.

Para saberes mais, clica na Biblioteca Digital.
Não se esqueça de ler, Ler +.

Continuando com palhinhas e plasticina

Continuámos a nossa construção de sólidos geométricos.
Agora era a vez do paralelepípedo.
Pareceu-nos que a diferença (em relação ao cubo) era no tamanho das palhinhas, pois as suas faces são rectângulares.
Fomos confirmar.
Fizemos alguns acertos nos tamanhos das palhinhas mais pequenas, unimos com plasticina e ...
Já está!

Com as mãos na massa é muito mais divertido!!!

A Caixa de Saudades

Continuamos com o nosso trabalho sobre A Caixa das Saudades.

Temos vindo a acompanhar a s aventuras do Dinis, durante as férias, na casa do avô Ernesto.
Até já subimos ao sótão, que é um local, que nem o Dinis nem os primos conheciam.
Foi lá, que juntamente com o nosso amigo, descobrimos uma caixa de saudades.
Organizámos o nosso cantinho das saudades, afastámos temporariamente a nossa biblioteca, e com a ajuda dos pais decorámos as nossas caixas.
Agora, é só escrever com carinho as nossas saudades e colocar na respectiva caixinha.

Os nossos Amiguinhos estão desejosos de ouvir/sentir as saudades que estão nas caixas.
Já falta pouco!
Até lá, aqui ficam os seus sentimentos...
Para nós, sentir saudades é...
,

Lembrar duma coisa, que já é de outra pessoa. - Vitória

Sentir coisas que já passaram. - Diogo
Sentir falta de uma coisa que nunca mais volta. - Lili

Sentir falta de uma pesoa que já partiu. - Tiago


Ter falta de uma coisa que foi destuída. - Carlos
Sentir uma coisa que nós adoramos que já passou. - Lissa




Sentir falta de uma coisa que já passou na nossa vida e que já não volta mais. Camila



Sentir falta duma coisa que já nos pertenceu. - Gui



É quando quero ver alguém que não está. - Tatiana



Sentir falta de alguma coisa do passado. - Margarida

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Os nossos trabalhos...

Olá a todos, depois de alguns dias de ausência finalmente deixo algumas das actividades realizadas pelos Amiguinhos da Quinta.

Já temos mais coisinhas para partilhar convosco... mas estamos a dar-lhe mais uns retoques.

Aqui, ficam os nosso cubos que hoje construímos.

Precisavamos de 8 bolinhas de plasticina e 12 palhinhas

ou seriam 6 bolinhas de plasticina e 12 palhinhas?????









Afinal eram 8 bolinhas de plasticina e 12 palhinhas.

Amanhã continuamos.

Beijinhos para todos.

A viagem da maçã

Depois de tanta comida... era preciso fazer a digestão. Nada melhor como acompanhar a viagem de uma maçã.








Vistas daqui e dali

Depois do desenho das embalagens de leite, com seis pacotes de leite
desenhámos uma formações com cubos.
Foi bastante divertido, um pouco barulhento... mas a professora ficou muito satisfeita com os resultados.

Os Amiguinhos estão de parabéns!








Semana da alimentação


Durante a semana passada realizámos alguns trabalhos relacionados com o Dia da Alimentação. Como tinhamos tanta coisa para ensinar uns aos outros, alargámos o Dia... para a Semana da Alimentação.

Analisámos a Roda dos Alimentos, que foi inventada pelos portugueses, de modo a relembrar algumas das regras que devemos seguir para fazermos uma alimentação equilibarada.


Fizemos algumas pesquisas e ...

A Roda dos Alimentos é uma imagem ou representação gráfica que ajuda a escolher e a combinar os alimentos que deverão fazer parte da alimentação diária. É um símbolo em forma de círculo que se divide em segmentos de diferentes tamanhos que se designam por Grupos e que reúnem alimentos com propriedades nutricionais semelhantes. A Roda dos Alimentos Portuguesa foi criada já em 1977 para a Campanha de Educação Alimentar “Saber comer é saber viver”. A evolução dos conhecimentos científicos e as diversas alterações na situação alimentar portuguesa conduziram à necessidade da sua reestruturação. A nova Roda dos Alimentos agora apresentada mantém o seu formato original, pois este é já facilmente identificado e associa-se ao prato vulgarmente utilizado. Por outro lado, e ao contrário da pirâmide, o círculo não hierarquiza os alimentos mas atribui-lhes igual importância. A subdivisão de alguns dos anteriores grupos e o estabelecimento de porções diárias equivalentes constituem as principais alterações implementadas neste novo guia.

in, http://saude.sapo.pt/artigos/




Para leres com mais atenção clica em cima da imagem.




Aproveitámos, também para falar um pouco da pirâmide alimentar.
A diferença não é muita.
Verificámos que a água e o exercício físico são importantes quer s
e use a a D. Roda dos Alimentos ou a Pirâmide Alimentar.

Observem com atenção.




No Dia da Alimentação, a professora recebeu um linda lembrança, que a Camila fez com a sua mãe. Obrigada às duas.




Mas não ficámos por aqui. A Vitória, que no fim de semana foi passear lá para as bandas do Cartaxo, trouxe-nos estas nozes deliciosas.



Ver não é olhar?

Ainda com o leitinho aproveitámos para desenhar a forma como vemos a embalagem com seis pacotes de leite. E o resultado foi este:













Os Amiguinhos saíram-se muito bem desta primeira experiência. Parabéns!
Mas... há mais

Beber leite é importante...

Já que decorria a semana da alimentação e como todos na sala gostamos e bebemos leite (uns de vaca outros de soja), aproveitámos para fazer uns cálculos.

Aqui ficam as nossas estratégias
:










Quanto gastamos?












quarta-feira, 14 de outubro de 2009

B.D. Caldo de Pedra

Depois de ouvirmos a história e vermos o PowerPoint fizemos a banda desenhada.


Caldo de Pedra

Esta semana ouvimos, lemos e recontámos mais uma História, esta do arco da velha..


Nesta história pudemos rir da forma inteligente como o frade obteve os alimentos, que os habitantes da aldeia não lhe quiseram dar.
Percebemos melhor importância dos alimentos e dos seus nutrientes na... SOPA.

Pois é, a sopa.

Esta sopa é um pouco diferente daquela que comemos todos os dias. Parecia tão apetitosa, que até lhe conseguimos sentir o cheiro - possivelmente porque se aproximava a hora do almoço e à nossa sala chega, todos os dias, o cheirinho da comida da cozinha.
Ficámos de recolher receitas de sopa... com pedra ou sem ela, para depois escolhermos a que nos parecer mais apetitosa, mais colorida para depois....
Quem sabe...???....

Ainda aprendemos esta canção que recomendamos aos que ainda não se renderam aos beneficios da sopa :)

Antes de ouvir coloque a música do nosso blog na pause.





segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Ainda da semana passada

Depois da nossa visita ao Moinho de Maré de Corroios, aproveitámos para traçar no mapa o percurso que realizámos, relembrar outros monumentos por onde passámos e ainda encontrar percursos alternativos.
E... não nos orientámos nada mal. Foi mais fácil do que pensavamos.

Parabéns Amiguinhos orientação... não vos falta!