segunda-feira, 31 de maio de 2010

Parabéns II

O André comemorou connosco o seu nono aniversário. Como fez anos no Sábado, hoje levou um bolo muito especial...
Ali estavamos nós. Era a fotografia que tirámos no início do ano.

Mesmo assim não resistimos e partimos o bolo....

Estava delicioso e o mais engraçado foi ver as nossas carinhas ali naquele bolo.
Estiveram connosco o pais e a mana do André. Cantámos os parabéns, ele agadeceu e ficou muito envergonhado como é hábito.

sábado, 29 de maio de 2010

Hoje é dia de festa

O André está hoje de Parabéns.
Todos nós te desejamos...
Beijinhos de todos os Amiguinhos e da professora Ana Maria.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Museu da electricidade

Ontem ficámos ainda com mais energia do que é habitual.

Inserido no mês da Ciência e nos temas em que andamos a trabalhar no Estudo do Meio fizemos uma visita ao Museu da Electricidade, em Lisboa.

Fomos acompanhados pela turma da professora Eurides, o 3.ºB.


O edifício do museu é a antiga Central Tejo, em Belém à beira rio.


Entrou em funcionamento durante a I Guerra Mundial, sofreu algumas obras e foi ampliada.

No ano em que foi adquirida (1951) a caldeira n.º 15 começou a produzir-se energia eléctrica, que chegava a Lisboa, vinda da Central da Barragem do Castelo do Bode. A partir desta data começou a entrar em declínio.

O carvão mineral era a matéria prima, que punha a funcionar toda a fábrica.
Contaram-nos que este carvão era tão precioso que lhe atribuiam mais valor que às pessoas que o carragavam (Alcochetanos - homens oriundos de Alcochete) e aos que trabalhavam na Central.
A vida naquela altura era muito difícil. Os homens trabalhavam sem condições: sem máscaras, sem óculos, sem tampões nos ouvidos, sem roupa apropriada. É que na Central Tejo havia muito barulho, fumo e um calor infernal.

Este homem, o chegador, chegava o carvão mais para o fundo da caldeira. Calçava uma socas e vestia, por cima da outra roupa, uma fato de sarapilheira , que molhava com frequência para se manter fresco.... Será que conseguia com temperaturas na ordem dos 40ºC?

Ficámos muito impressionados com estas condições de trabalho e de vida!

Continuámos a nossa visita, realizámos algumas experiências e até se acendeu um lâmpada só com o recurso a limões. Conseguem imaginar?





Pudemos ainda observar esta magnífica maquete de Lisboa.



No exterior, aproveitámos para ver uma exposição, que propõe algumas alternativas à produção de energia e à sua poupança.

Foi uma manhã em cheio. Foi de ficar com os cabelos em pé...

Que o diga a Mariana, da turma do 3.ºB...

Nós gostámos muito e ficámos com vontade de voltar.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Espantalho Enamorado

Realizámos mais uma actividade no âmbito da formação PNEP. Desta vez e com a ajuda da professora Margarida, ficámos a conhecer a história de um casal apaixonado.
Percebemos logo que não era uma história qualquer.
Como poderia um espantalho, que não se desloca e apenas se mexe devido ao vento, apaixonar-se? Como poderia conhecer alguém????

Explorámos um pouco a informação contida na capa e na contracapa na expectativa de encontrarmos algumas pistas.

Além da infomação para a ficha técnica...
Pareceu-nos que também fariam parte desta história aves e que a mesma se passaria num campo, um campo cultivado de cereais.
Com toda a certeza que a função deste Espantalho era afastar para bem longe todos quantos quisessem petiscar naquela linda seara.

A pouco e pouco lá fomos dizendo e escrevendo o que pensavamos que iria acontecer.

Sem dúvida que a paixão do nosso Espantalho tinha que ser uma "Espantalha".
Por quem mais poderia um espantalho, que vive no meio do campo, apaixonar-se?

Desenhámos quem para nós era o grande amor do nosso amigo.
O Gustavo, assim se chama este espantalho tinha uma relação muito especial com todas as aves que por ali viviam. Ele deixava-as comer algumas sementes e elas levavam lindas mensagens de amor a Amélia, a menina-espantalho que vivia no topo da colina. Aqui estava a sua grande paixão.

Gustavo tinha um sonho... Abraçar Amélia.
Como seria possível?
Sem continuar a leitura da história fomos pensar...

Se nós pudessemos entrar na história... ah que bom seria!!
No fim, percebemos que a amizade, a partilha a solidariedade, o companheirismo... e o amor são uma força para vencer as adversidades.
O sonho de Gustavo realizou-se. Ele e Amélia foram felizes para sempre.
Mas não foi fácil. Nas históras há sempre alguém que tenta estragar a vida aos heróis.
Mas para saberem mais... terão que ler o livro.
Nós gostámos muito e também ficámos enamorados.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

O sistema solar

Tivemos uma visita: o professor Luís. Já o conhecemos há algum tempo, mas como é professor de Biologia e Geologia, hoje veio ajudar-nos a compreender melhor o Sistema Solar.



Com a ajuda do programa Celestia, conseguimos ver os planetas mais de perto, conhecer a suas órbitas, ver alguns asteróides, conhecer a Via Láctea, saber por que é que Plutão deixou de ser considerado um planeta principal...




Conseguimos comparar o tamanho dos vários planetas. E, se aqui a nossa Terra até parece muito grande...



... aqui não é maior que um berlinde.

Ainda tivemos tempo para ver o nosso modelito de sistema solar.



Assistimos a um lançamento de um vaivem e vimos como pode ser divertida a vida a bordo da Estação Espacial Internacional.


video

Podes encontrar filmes e imagens semelhantes a estas no site da NASA.


Por fim, a partir do Google Hearth descobrimos o Planeta Azul. Que Lindo Não acham?

Jogária


Na passada Terça-feira a nossa escola juntamente com outras do nosso Agrupamento realizou alguns jogos com a colaboração da Junta de Freguesia de Corroios e da Câmara Municipal do Seixal.

Este evento já se realiza há alguns anos e tem o nome de Jogária.



Estava mesmo cheio!
O sol esteve mesmo muito quente, mas nem por isso deixámos de nos divertir.




Poing
, poing....












Os jogos foram todos muito divertidos, mas gostámos especialmente do insuflável e dos mini-trampolins
Foi uma manhã muito bem passada.


sexta-feira, 14 de maio de 2010

A história de Emílio e Maria

O Livro da Vida dos Amiguinhos e família continua a sua viagem, mas hoje chegou-nos mais uma história, verdadeira, lindissíma e apaixonanteeeeeeee.

A mãe da Vitória contou-nos a hstória de Emílio e Maria. Esta história passou-se nos anos sessenta quando Emílio e Maria eram ainda muito jovens.

Emílio apaixonou-se por uma linda jovem e até foi correspondido.

O rapaz foi chamado para a guerra de Ultramar, foi para a Guiné como muitos jovens daquele tempo, e todos os dias escrevia uma carta à jovem Maria que tinha ficado em Portugal. Essas cartas falavam das saudades, dos dias tristes, de... da vida por lá.

Mas...(há sempre um mas em todas as histórias, principalmente nas de amor)...

... um dia Maria recebeu uma carta muito estranha. O assunto nada tinha a ver com todas as outras que recebera anteriormente.

Alguém da terra tinha inventado uma mentiras sobre Maria e Emílio estava muito confuso. Quem não gostou nada da confusão foi Maria e... claro está o seu pai. A partir daquela data nunca mais respondeu às cartas de Emílio.

Passaram-se largos meses, Emílio voltou e procurou Maria, que embora estivesse muito magoada não conseguiu resistir aos encantos do soldado.

Mas não pensem que história acaba por aqui. Pois é, não nos esqueçamos do pai da jovem que não estava nada satisfeito com a situação e ao encontar os dois a conversar deixou cair a enxada com tanta força...... que até fez faisca nas pedras da calçada.

Que susto apanhou o Emílio. Conseguem imaginar um pai furioso?

- Meu jovem nesta casa vivem três jovens honradas. Para entrar só se for para casar!

Só depois de Emílo garantir que afinal era esse o seu desejo é que esta história acabou. Passados três meses todos desejaram...

Casamento
E... foram felizes para sempre.

Medidas e mais medidas

Medidas para aqui e medidas para ali... fomos parar ao quadrado. Aquele quadrado com um metro de lado: o metro quadrado.

Depois do metro quadrado... o decímetro, o centímetro quadrado, claro está! Cada medida no seu lugar.

Para compreendermos melhor esta noção precisámos apenas :) da 100 quadrados.

Está quase!!!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Corrida solidária

Na passada Terça-feira, os Jardins de Infância, as escolas do 1.º Ciclo do nosso Agrupamento e algumas turma do 2.º Ciclo, da nossa escola sede participaram em mais uma corrida solidária.

Mais umavez e em colaboração com os Médicos do Mundo, recolhemos os donativos para a aquisição de kit's para rastreio do vírus da SIDA/HIV, em Timor.
Tal como no ano passado fomos acompanhados, no nosso percurso pedestre, pelos agentes da Escola Segura.
Chegámos à Quinta da Marialva e fizemos a nossa inscrição/donativo.


Como a corrida foi por anos de escolaridade ainda esperámos um pouquinho e aproveitámos para lanchar.



Depois apoiámos todos os participantes em geral, mas os nossos afilhados em particular.

No fim, todos saímos vencedores e ainda houve tempo para um cordão humano, à volta do percurso da prova.

Foi uma manhã bem passada e no final todos recebemos um diploma de participação.

A todos quantos colaboraram...